terça-feira, abril 16, 2013

o desenho






dois se namoravam sem saber,
havia uma ruína uma árvore, velha,
uma gameleira, era ou não 
uma janela coberta de 
era, de outra era.

uma parede verde musgosa
lembranças de vozes
e coro, lembranças
de preces e cruzes
no alto os urubus pairavam
imóveis, quase vorazes.

um túmulo silencioso, da janela 
se via o verde acarcado, o rabo dum
bicho sumido e uma música longe
um caramujinho passava
de lado a lado, leniente,
fazendo seu brilho no rastejar
incerto, porém, impávido.


Nenhum comentário: