sábado, abril 20, 2013









ao ré com sétima aumentado
seguia-se o si menor com sétima
e baixava-se o ânimo um mi menor feio
dava-se o encontro não de olhos, os
braços se cruzavam,
era bom, entre mesas chiques
luzes sombrias e brilhos incompatíveis.

como que um público olhasse
aquele momento privado, e olhava!
dois rotos naufragando numa grande
sala de estar, de sentir, de ser, de definir.

um suor nas pálpebras, um descanso
de jornada longa.
um reencontro de almas.
uma flor branca roubada na passagem.
um ânimo nos olhos da amada, uma
lágrima. Que não veio.
flor no cabelo, agás e us sincronizados
exclamativos, num silêncio de glória.

5 comentários:

Geane Mor disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Geane Mor disse...

Eu leio suas poesias, nao consigo parar de ler. Eu rio, choro e suspiro. Ate viajo no seu mundo, que foda!

Confligerante disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Confligerante disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Confligerante disse...

Geane Mor, agradeço suas visitas. Seja sempre willkommen e compartilhe comigo seus risos, choros e suspiros aqui nos comentários. Criticando, sobretudo.