sábado, maio 22, 2010

dark side










desta vez não deixei que a garganta me doesse
the dark side of the moon me feriu
como há muito não tinha acontecido
doeu fundo, no coração na alma
e deixei o choro me pegar, me embalar
o que restou foi a ardência nos olhos
o catarro sobrante nas narinas
e o cérebro tremulando com a melhor música

the great gig in the sky, a voz de clare torry
a melodia fabulosa que wright nos deixou,
seu som de piano e a guitarra arrastada de gilmour,
se algo melhor existe ainda não reparei.

é o mais puro jazz em rock, que nos manda fechar os olhos,
e no último volume deixar que o mundo se acabe
que o telefone toque, que a campainha arrebente
e que o compromisso se exploda

e mais uma coisa
esse david gilmour toca pra caralho.

Nenhum comentário: