domingo, agosto 30, 2009

vão

a máquina de lavar roda, grita, esquenta
me dá vontade de correr, sair sem destino
imagino um campo verde, limpo
limpo, um campo limpo

penso na minha mente mentirosa
preciso da minha mente limpa
minha mente limpa, não há, fazia muitos anos

tenho um trato mas não sei com quem
que é de me limpar pela primeira vez
ficar só, num mundo limpo e com a cabeça vã

sentir o silêncio da falta do homem do abacaxi e
da melancia de Glaura
sentir o silêncio da falta da calhordisse dos jornais
e dos políticos, e dos artistas, e dos animais e dos santos
e dos satanazes

jogar fora o celular, o outro celular, o emprego,
vender a casa e comprar um campo
jogar fora esse lepitopi e essa interneti
vender o carro e a moto
comprar um burro e uns cabritos

me tornar bucólico, tomar banho no rio
me secar ao sol, comer manga até cagar amarelo
hast du schon überlegt, wenn deine Schwester
nicht deine Schwester wäre, wäre sie deine Freundin?
aí está a cagada...