terça-feira, outubro 06, 2009

tentativa

tempo de resguardo








pegar um pé dum filósofo

que diz que
somos um tubo digestivo
amarrado a um cérebro
que vê tudo e que faz poesia*
e pensar e crer e ter a certeza do
belo real, da exatidão da proposição.

man ist was man isst, fala um alemão
a gente é o que come, e é e digere
é o que ficou sendo
é interferência direta
é controle externo e descontrole
interno
a gente é o inferno

e do fundo irrompe o medo
que me mantém vivo e de olhos
arregalados, enregelados
a nuca tesa e a pele molhada de frio
a cidade escura, vazia
as ruas incríveis, tendo novas cores
e me vem uma frase latina, besta,
lógica
toda badalada nos fere
a última nos mata


* L. F. Poudé

Um comentário:

CGaldino disse...

Irmão, não sei quão adepto és as redes sociais cibernéticas (eu sou pouco), mas convido-lhe a integrar ao twitter (se já não estiveres lá). A contra-informação circula ali de uma forma interessante e creio que deverá curtir o barato. Caso entres me procure por lá. No latrinogenese tem um link "siga-me no twitter". Abração!