domingo, junho 07, 2009

Grünzeug









falar da folha da alface,

de seu verde de geada leve
tornando o novo em maduro
de novo intento

me degrada a manhã
rude, me desbasta o barulho
áspero, me desanda o ânimo
oscilante
e o verde da hora do almoço
me enobrece, me emprenha

passei a rezar em segredo
escondido nos recôndidos demim
mesmo
adorar a virgem linda
e impune que
de seu altar me olha

e assim a palavra passa
e não tem nada a dizer
a razão não conta
a tristeza de um lado
desponta no suspiro
que para o lado outro
aponta
empurrada pelo verde gelado
e furtivo do alface



2 comentários:

mondin disse...

Wortsalat ? ;)

CGaldino disse...

Alface é planta das mais "medonha"
Espanta a tristeza, deixa calmin calmin
Ninguém ainda testou se dá barato! Ou já?
Seria um bom tratamento aos males da pós-modernidade queimar suas folhas ao tragar!
Lactucina no melão deixa calmão!

ABS Jão!