quinta-feira, janeiro 25, 2007

Ich's

escrito atemporal




multifacetado
e eis que no dilacero apareço
em facetas de nuances escancaradas
cada qual com seu brilho
sua cor e dor
apartir de uma luz ou de um bolor

esgualepado em idas e ventos
no desentender matutino
sempre cretino e atento
qual cachorro com a cabeça em cima
da soleira da porta da cozinha

saio a procurar o um
como o tolo que procura outro tolo,
eu, que de dentro, em riste lápide
aquele, atrás de um deus errante
ignoro suposto brilhante

que um, que único, que nada
que desejo, quais traumas
a água está quase quieta
minha cara vem e vai em ondas
são várias, as caras outras
tantas