terça-feira, novembro 28, 2006

orgulho 2°

será que a idade nos faz mesmo corujas?
Hoje foi a vez de minha filha de quatro anos me dar orgulho, não tenho vergonha de afirmar isso, ora pois, que a pequena começa a cantar uma coisa bonita e que me parecia, mesmo que de longe, conhecida. Cantava bonito e afinado:


"Tão longe de mim, tão distante.
Onde irá, onde irá teu pensamento!"

e não é que ela cantava Quem Sabe?! de Carlos Gomes.
É ou não é pra ser coruja...

Um comentário:

Ursel disse...

é porque ela escuta da mamãe..
vc podia mesmo vir para a apresentação, viu !
bjs